Notícias

A importância de colocar o bebê para arrotar (Click Bebê, 07/02/2017)

 

 

O arroto é o ato de eliminar pela boca os gases presentes no estômago. É muito comum que isso ocorra com os bebês, principalmente após a amamentação, pois o ato de sucção do leite – seja materno ou dado na mamadeira – faz com que a criança engula uma maior quantidade de ar, que, quando acumulado no estômago, pode causar desconfortos e até mesmo cólicas ao recém-nascido.

Por isso, é importante colocar o seu bebê para arrotar logo após a amamentação. “A melhor posição é colocar a criança na posição vertical, apoiada sobre o ombros do adulto. O processo deve ser feito por pelo menos quinze minutos ou até que a criança faça a expulsão dos gases pela boca”, ensina o pediatra Aleksandro Belo Ferreira, do Hospital Assunção, da Rede D’Or São Luiz.

Para crianças amamentadas no seio, o pediatra informa que essa manobra deve ser feita antes de oferecer a outra mama e ao final da amamentação. Lembre-se de colocar uma fralda de pano para proteger o seu ombro, já que às vezes o arroto é acompanhado de um pouco de leite. Também não é necessário se preocupar caso o seu filho não arrote; isso apenas significa que não há gás suficiente para arrotar.

Risco de refluxo

“Quando a mãe não coloca a criança para arrotar, ela começa a ficar irritada e pode apresentar também um maior risco de ter episódios significativos de refluxo”, afirma o pediatra Flávio Melo, autor do blog Pediatra do Futuro. Além disso, a grande quantidade de gases no estômago do bebê leva à distensão abdominal, além de provocar a sensação de saciedade. Esses dois eventos levam o bebê a interromper a mamada e não aceitar mais o seio ou a mamadeira até a melhora do quadro.

No caso de o bebê arrotar em excesso, o ideal é levar a criança para ser avaliada por um pediatra, pois pode indicar a presença de alguma doença digestiva. Essa situação deve ser acompanhada por especialista, principalmente se esses incidentes continuarem acontecendo depois da inserção de alimentos sólidos no cardápio da criança.

Fontes:

Aleksandro Belo Ferreira, pediatra do Hospital Assunção, da Rede D’Or São Luiz (CRM: 140650) 

Flávio Melo, pediatra (CRM: 5239/PB)


VEJA A MATÉRIA

+ Ver mais notícias


© Hospital Assunção

Av. João Firmino, 250 - Assunção - São Bernardo do Campo - SP
PABX:(11) 4344-8000

Marcação de consultas: (11) 3040-9260
Pré-agendamento de exames: (11) 3040-1200

Produzido por CONNEXION NET